quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Robin Thicke - Sex Therapy

Artista: Robin Thicke
Álbum: Sex Therapy
Data de lançamento: 15 Dezembro 2009
Género: R&B
Editora: Star Trak Entertainment, Interscope Records
Lista de faixas:




1 - "911"
2 - "Mrs. Sexy"
3 - "Sex Therapy"
4 - "Meiplé" (com Jay-Z)
5 - "Make U Love Me"
6 - "It's in the Mornin'" (com Snoop Dogg)
7 - "Shakin' It 4 Daddy" (com Nicki Minaj)
8 - "Elevatas" (com Kid Cudi)
9 - "Start With a Kiss"
10 - "Rollacoasta" (com Estelle)
11 - "Million Dolla Baby" (com Jazmine Sullivan)
12 - "2 Luv Birds"
13 - "I Got U"
14 - "Jus Right"
15 - "Mona Lisa"
16 - "Brand New Luv"
17 - "Diamonds" (com Game)

Robin Thicke. Um homem que domina o R&B actual. Thicke até é talentoso, tem boa imaginação para melodias e domina muito bem os seus vocais falsetto. Mas este álbum tem obviamente recepções mistas. Uns podem achá-lo uma obra-prima, e estão no seu direito, outros como eu, podem achar que até nem tem nada de especial. Talvez até seja pelas mesmas razões. Para já, o facto de Thicke querer garantir que o seu disco atinja os mais vendidos, adicionando-lhes uma tremenda camada de convidados (no anterior apenas teve um). A introdução "911", a interlude "Start With a Kiss" e "I Got U" podem ser facilmente removidas, por serem todas a mesma coisa. As letras ficaram mais "atrevidas", valendo a Thicke o seu primeiro selo Parental Advisory num CD, e essas mesmas letras demonstram que existem mais Prince wannabes do que o que eu pensava. Da faixa 13 à 16, o disco atinge o seu cume de aborrecimento. E todas as canções parecem ter sido construídas à volta do mesmo Pop/R&B cliché mais que batido e mastigado dos dias de hoje. O que ainda se pode apontar de positivo neste registo, serão "Elevatas", onde a sonoridade, sim se pode considerar original, - se removermos aquele "WOW!" à Michael Jackson - a participação de Snoop Dogg que traz um leve riso aos ouvintes, com o seu rap minimamente cómico e os refrões bem trabalhados para ficarem no ouvido. Tal como eu disse anteriormente, o que eu apontei de mau, pode ser bom para outros... Thicke com certeza que fez um bom trabalho para os fãs desfrutarem. Ah, é verdade! Já mencionei que o álbum parece demasiado ripoff de "FutureSex/LoveSounds" de Justin Timberlake?...

Avaliação: 4,1

2 comentários:

  1. Ya. E os teus ouvidos que aguentem xD!

    ResponderEliminar
  2. Coitado. Mas pronto, eu também não vou muito com a cara dele.

    ResponderEliminar